Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marca d'Água

Apenas um olhar de Armindo Pereira Mendes

Marca d'Água

Apenas um olhar de Armindo Pereira Mendes

Vinil sussurra fragmentos

Um 33 senil, sábio amigo!

26.08.22 | Armindo Mendes | comentar
Ligar o som, prazer maior, a meio volume… Escolho vinil, um 33 senil, sábio amigo! À meia-luz, Monitor Audio soa a perfume… Na posição fetal, na carpete, falo comigo!   O saxofone soa metais, o baixo murmura… Sinto o seu bafo (...)

Que sonho aquele!

Fui voando, vendo tudo lá de cima

10.05.22 | Armindo Mendes | comentar
Naquela jornada ousei, levantei do ninho, batendo certas asas que não sabia possuir. Que voo aquele, fingindo de albatroz, a partir da Princesa do Tâmega, num dia quente de maio, mas temperado por aguaceiros! E lá fui guinando a estibordo e (...)

Ecos e sombras

10.12.21 | Armindo Mendes | comentar
Às vezes gosto de escrever sobre ecos e sombras! Coisas estranhas neste tempo que sou! Numa torre altaneira imagino a olhar-me nos olhos turvados e a navegar entre brados Na insónia sonho o que sonhei ontem para os amanhãs, hoje pretéritos E crer no retorno das ondas salgadas ao areal, de cabelos grisalhos à nortada