Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marca d'Água

Marca d'Água

26
Abr24

A Natureza é isto: singeleza, pureza…

Tanta paz, sentimento que nos balsama a alma


Flor abelha malmequer copiar.jpg

Numa “humilde” flor do campo, muito pequenina, que brota na nossa ruralidade, numa abelha que busca o seu pólen, num antro de doçura quase mel, tanto para se ver, tanto para se sentir, tanto para, simplesmente, admirar…

Em paz, nestes prados, deixando o tempo fluir devagar, o sol morno a cobrir-nos o rosto, o vento suave a pentear-nos o cabelo… neste cheiro silvestre sob o carvalho…

Flor abelha malmequer copiar2.jpg

E ouvir o som das cigarras e dos grilos, uma melodia para os nossos ouvidos, que bom!!!

E, no topo do arvoredo, a passarada, sublime, como violinos afinados!

Todos em êxtase, qual orquestra, com a sinfonia que voltou”, como nós, na Primavera!

14
Nov23

Caminhos assim!

Nosso planeta que brota vida, em rebentos de paz!


Cabo da Roca Boca do Inferno Cascais.jpg

O mar, a terra, o céu, as plantas, as rochas, o homem e tanto mais – o nosso planeta que brota vida, em rebentos de paz!

Cabo da Roca Boca do Inferno Cascais02.jpg

Que belo é, tão perfeito, mas de tão frágil equilíbrio, como uma tela de Michelangelo, que não devemos tocar, apenas admirar! Contemplá-lo em todo o seu esplendor é um privilégio, uma dádiva divina, e preservá-lo um encargo que nos obriga a todos, sempre!

O mar, o chão, o céu, as plantas, as rochas, o Homem e tanto mais – o nosso Planeta Terra que brota vida, em rebentos de paz!

Contemplá-lo em todo o seu esplendor, como Charles Darwin ou Carl Sagan fizeram, é um privilégio, uma dádiva divina, e preservá-lo um encargo que nos obriga a todos, sempre alerta, neste farol de vigia!

Cabo da Roca Boca do Inferno farol Cascais02.jpg

Sintamo-nos parte dele, porque nas águas do oceano e no azul do céu nos revemos, não perfeitos como aqueles poemas, mas o quão imperfeitos, outrossim, para deles, em redenção, sermos merecedores, geração após geração!

Cabo da Roca Boca do Inferno farol Cascais03.jpg

18
Mar22

Dar a mão não é mandar…

Bolero de unhas em dança, no pico da ilha


Papoila Alentejo.jpg

Mão é extremidade do coração?

- Talvez feições do peito, dedos sem voz.

Mas na palma há riscos de canção?

- Às vezes, trovas entrelaçadas, mesmo sós

 

Com galanteio, rogar mão amada?

Ofertar-lhe mão forte!

Deitar mão a tudo e nada?

- Além, no celeiro, à procura de sorte.

 

Dar a mão não é mandar…

É não ter mãos a medir!

Bronze e pérola, dois a acreditar…

Para dedos entrelaçados florir!

 

A mão ampara, percorre, arrepia…

A mão aquece, aponta o caminho.

A mão benze na fé, alumia!

Com Ele, não estás sozinho!

 

A mão dócil vê, repousa no regaço!

Mão cheira a ternura, a folia…

Primeira mão, primeiro abraço...

Beijo molhado que o coração alumia.

 

Mão no baton, no fogo, na luxúria…

Não ter mãos a medir na partilha…

É tricotar, câmara lenta, com fios de fúria…

É bolero de unhas em dança, no pico da ilha.

 

Armindo Mendes, 18 mar 2022

17
Mar22

Quando a alma dos servos indaga o alento dos de além

Em barca com insígnias de paz!


Em existências como esta, com velas latinas que se obliteram sob os engulhos do destino, é quando a alma dos servos indaga o alento celeste dos de além, dos ancestrais, na prece do coração, o nosso, por clarões de esperança, por um arco-íris até ao mar da tranquilidade, azul-turquesa.

Igreja de Cortegaça.jpgFOTO: Armindo Mendes (Direitos Reservados)

Numa barca com insígnias de paz que baila aos ventos alísios, uma barca de opala com convés acolchoado com penas brancas, suprido de sustentos para os corpos e para as almas, até avistarmos, no firmamento, a constelação “Apuse”, a ave do paraíso, a apontar para a praia de areias brancas, onde espera Ariel, o arcanjo da natureza e dos animais, com açafates de salmão, pão de Deus, cocos refrescantes, uvas moscatel e papos de anjo, para sermos todos irmãos que se abraçam em gesto perpétuo, maior que tudo e que todos!

17 de março de 2022

Mais sobre mim

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2008
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2007
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D
  235. 2006
  236. J
  237. F
  238. M
  239. A
  240. M
  241. J
  242. J
  243. A
  244. S
  245. O
  246. N
  247. D