Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marca d'Água

Apenas um olhar de Armindo Pereira Mendes

Marca d'Água

Apenas um olhar de Armindo Pereira Mendes

Cinco sentidos!

Esperança, brumas das Atlântidas

12.03.22 | Armindo Mendes | comentários (1)
Tato, poder alma de outrem afagar; Tato, dedilhar-lhe o coração; Tato, olhos sem brilho enxugar; Tato, abraço de pai em rebento filho; Tato, percorrer pele sem destino, volúpia; Tato, cama sôfrega ou dar a mão!   Olfato, prados de (...)

Num mar ao avesso?

07.10.21 | Armindo Mendes | comentar
Sentado numa rocha vejo a luz do meu mar Estou ali, só, e vejo a minha pele descoberta A água é sal que chega para a dor atiçar A maresia de Norte com a alga partiu para parte incerta?   O Norte, como a estrela, diz-se, é o rumo ao polo certo Mas como é o polo do Norte ou do Sul num mundo ao avesso?

Mais um castelo na areia

02.09.21 | Armindo Mendes | comentar
Recordando uma manhã que há pouco despertara e nela encontrara uma serenidade imensa. Peito aberto, sentia a brisa que embalsamava a alma. Sentado numa espécie de lençol de areia dourada, olhava o mar, de azul atlântico, que sempre me (...)