Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marca d'Água

Apenas um olhar de Armindo Pereira Mendes

Marca d'Água

Apenas um olhar de Armindo Pereira Mendes

Nuvens escuras e pedaços de calor

Sapatos de verniz para receber o Senhor!

12.04.22 | Armindo Mendes | comentar
Hoje faz chuva e faz sol, como as lágrimas e os sorrisos da vida... Hoje olha-se o céu e veem-se nuvens escuras e pedaços de calor! Hoje a Casa da Calçada está pálida, mas seu pátio desafia à subida... Hoje o Tâmega vai delgado sob a (...)

Quando a noite cai

À sombra, como guiga à bolina

23.03.22 | Armindo Mendes | comentar
Palavras, forma de esboços de nós Letras, formas de fios de água do peito Rascunhos, formas de rabiscos a sós Folhas brancas, formas de desabafo a eito.   Quando a noite cai, a luz esvai-se Quando a noite cai, o semblante esmorece Quando (...)

Prenúncio da Primavera

07.02.22 | Armindo Mendes | comentar
Chamaram-lhe “Trilho dos Castanheiros”, em Amarante, na margem esquerda do Tâmega – vários quilómetros de deleite para os sentidos (paisagens lindas, para os olhos, o tagarelar polifónico da passarada e o borbulhar nos açudes, para (...)

Ponte de Arame, Amarante

19.11.21 | Armindo Mendes | comentar
Ponte de Arame, sobre o rio Tâmega, ligando os concelhos de Amarante (Rebordelo) a Mondim de Basto. Por outras palavras, ligando os distritos do Porto (margem direita) e Vila Real, ou as antigas províncias do Douro Litoral e Trás-os-Montes. Trata-s (...)

Que observa dos céus

04.11.21 | Armindo Mendes | comentar
No pico da montanha dos sonhos, inspirando fundo! Olha-se o horizonte, vêem-se as serranias em redor e, acreditar, o rio solitário no sopé. E o silêncio só perturbado pelo fresco entardecer ou pela real águia que observa dos céus do mundo. (...)