Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Marca d'Água

Apenas um olhar de Armindo Pereira Mendes

Marca d'Água

Apenas um olhar de Armindo Pereira Mendes

12.11.21

S. Martinho de Penafiel, multidões de preces!

Armindo Mendes

vendedora castanhas S. Martinho copiar.jpg

Ò S. Martinho de Tours venerado em Arrifana de Sousa…

Há tantos séculos desta urbe, hoje Penafiel, és padroeiro.

A lenda diz que agasalhaste o pobre, tão honrada essa “cousa”…

O teu andor a 11 de novembro pelas ruas aqui vê o povo inteiro.

 

Na Matriz a imagem gasta por séculos todos atrai …

Imensa fé de romeiros e até não crentes respeitosos são.

Imemoriais multidões de preces, alegria de quem vem e vai…

Até o vinho novo provar, com castanhas assadas, que animação!

 

Baco é nestes dias o Deus clássico que se junta à festa…

Não faz mal, comer rojões, iscas e tortas do padroeiro.

Juntos, com a caneca na mão que barrigas atesta…

Concertinas, braguesas e cavaquinhos para baile de casado e solteiro!

 

Aos magotes cantam alegremente nas ruas, praças e vielas.

Apinhadas do povo nobre de Penafiel e outras redondezas…

Que bonito na avenida moças e moços a comprar castanhas e até panelas.

Alguns, ainda, com bigodes de vinho, testemunhos de proezas.

 

Ao sol ou à chuva, tudo se vende, tudo se compra no nosso S. Martinho…

Mas as samarras e até as tamancas são as mais procuradas.

Preparo para o inverno que chega com um agasalho quentinho…

Nas tendas, apregoam-se os melhores preços com ladainhas cantadas.

 

O cheiro a castanha assada é uma perdição, por estes dias deliciosas!

No feriado, filhos da terra encontram-se na Ajuda, alguns de garrafão.

Quentinhas e boas, as rainhas, à volta da fogueira, são tão saborosas…

Na tenda, com malga de vinho novo que colora lábios de animação.

 

Vamos à festa em família, como os avós dos avós, diz a canção…

É tradição, porque somos de Penafiel, gente de coração de dar.

Povo de alma maior que, como o S. Martinho, oferece o seu pão…

Alegres, queremos ser em convívio, neste dia, ao padroeiro louvar!

 

Armindo Mendes