Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marca d'Água

Apenas um olhar de Armindo Pereira Mendes

Marca d'Água

Apenas um olhar de Armindo Pereira Mendes

24.02.10

> A tragédia da Madeira convida-nos a pensar...

Armindo Mendes

As imagens que todos os dias nos têm chegado da Madeira são impressionantes, tão avassaladora foi a tragédia que se abateu sobre aquela ilha.

É curioso que estamos habituados a ver este tipo de imagens de sofrimento, quase sempre vindas de países distantes que nos dizem pouco.

Vê-las agora envolvendo nossos compatriotas custa mais, muito mais.

Faltam-nos as palavras para descrever o que sentimos, sobretudo nos primeiros dias.

Estive na Madeira uma única vez. Foi numas férias em Setembro de 2000.

Como milhares de outros portugueses, apreciei as belezas naturais da ilha, mas percebi em vários pontos da Madeira, sobretudo os mais acidentados, o risco que corriam determinados edifícios se algo de grave acontecesse, sobretudo deslizamentos de terras e pedras.
Além de vermos milhares de casas em escarpas cuja consistência – apesar de ser leigo na matéria - me mereceram dúvidas, também vi que muitas habitações estavam demasiado próximas das linhas de água, à mercê de um enxurrada mais agressiva.

Infelizmente - creio - terão sido algumas dessas que foram levadas pela tragédia, perdendo-se tantas vidas inocentes.

Impõe-se que, de uma vez por todas, tragédias como esta que ocorreu na Madeira, suscite junto das entidades competentes cuidados acrescidos nos processos de licenciamento de construções e, não menos importante, se acautele preventivamente medidas que minimizem os riscos da natureza.

Há anos que ouço isto, mas só quando nos roubam a casa é que pomos trancas à porta!

Comentar:

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.