Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marca d'Água

Apenas um olhar de Armindo Pereira Mendes

Marca d'Água

Apenas um olhar de Armindo Pereira Mendes

31.05.13

Crianças de Felgueiras têm estabilidade, porque há emprego, assinala autarca

Armindo Mendes

 

A maioria das crianças de Felgueiras goza de estabilidade familiar e social, o que se deve à boa empregabilidade no concelho, em contraste com o resto do país, considera o presidente da câmara.

“Percebemos, pelos indicadores socioeconómicos que temos nos serviços de ação social da câmara, que o quadro de estabilidade familiar e social é positivo, não obstante as dificuldades por que passa o país”, considerou Inácio Ribeiro.

Recordando que a taxa de desemprego, em Felgueiras, é das mais baixas do país e a menor no distrito do Porto, Inácio Ribeiro acrescentou que, nas iniciativas da autarquia dirigidas às crianças, como o concurso de pintura “Pinta”, que está a decorrer em todo o município, percebe-se, através das expressões da maioria dos alunos, o bom momento que a economia do concelho está a atravessar.

“Os indicadores que temos são fiáveis. Este concurso, assim como outro ligado a floresta, potenciam esta vivência. Por aqui percebemos grau de satisfação e aferimos a estabilidade social”, acrescentou.

Para o presidente da câmara, é importante “potenciar o bom momento do concelho, trabalhando para que o crescimento dos mais novos se faça num quadro de estabilidade e seja o mais completo, amplo e profundo possível”.

O concurso “Pinta”, que este ano apresenta a proteção civil e a água como tema, tem, segundo o edil, “um caráter pedagógico muito profundo”, promovendo “o gosto pelas artes e desenvolvendo os sentidos desde tenra idade”.

“É importante associar temas fundamentais para a vida e o futuro da humanidade, neste caso a água, como elemento fundamental para a nossa sobrevivência”, realçou.

No âmbito desta iniciativa, que vai na quarta edição, cerca de um milhar de alunos do pré-escolar e ensino básico receberam um conjunto de material oferecido pela autarquia, que inclui telas, paletas, pincéis, chapéus e um livro.

Na abertura, participou a presidente do comité português da Unicef, Madalena Marçal Grilo, para quem a iniciativa é muito interessante, porque leva as crianças de todas as idades participar”.

“São os verdadeiros atores deste evento”, disse, realçando a importância de os mais novos entenderem melhor a importância da água.

“O dia da criança é sempre uma boa oportunidade para celebrar as crianças e chamar à atenção para os problemas que afetam milhões de crianças”, considerou.

Na cerimónia de abertura, realizada na Casa das Artes, vários convidados, em representação de entidades oficiais, interagiram com crianças do pré-escolar que pintavam.

Os primeiros prémios do concurso, dos vários graus de ensino, vão ser oferecidos à UNICEF portuguesa.

O concurso integra o programa da Semana da Criança, que inclui atividades desportivas, cinema e ateliês de pintura em vários pontos do concelho.

31.05.13

Como inteligentemente se prepara um grande evento, envolvendo os “filhos de Baião”

Armindo Mendes

Por terras de Baião, a azáfama é grande nos preparativos da recriação histórica dos 500 anos de atribuição do foral Manuelino, marcada para sábado e domingo.

Muitas centenas de pessoas estão empenhadas na logística de um evento que atrairá muita gente àquela bonita vila, tão cheia de história, tradições e gente simpática que gosta de receber bem.

O evento, sobretudo o cortejo, vai ser, com certeza, muito interessante. Mas muito mais relevante, no meu ponto de vista, é a forma inclusiva como está a ser preparando, envolvendo todo o concelho, através de escolas, associações e juntas de freguesia, na preparação de trajes, cenários e representação de vários quadros históricos, promovendo a dinamização da economia local.

Uma forma inteligente, ainda, de os baionenses conhecerem melhor o passado da sua terra e dá-lo a conhecer aos que, de fora, hão de chegar para presenciar o evento.

Na certeza de que, o que se vai observar, reunirá algum rigor científico, respeitando as conclusões de um estudo da história e economia do concelho mandado realizar atempadamente pela autarquia local. 

 

26.05.13

Taça de Portugal: Obrigado Vitória de Guimarães, o clube da minha terra!

Armindo Mendes

 

Que alegria imensa a conquista da Taça de Portugal pelo clube da cidade onde nasci e cresci. Um feito extraordinário, que era merecido há muitos anos. Quem conhece a  cidade e o clube bem sabem do que falo. A paixão da cidade pelo seu clube é incrível!

Sou um portista de Guimarães, por isso, desde que me conheço, tenho um coração dividido entre dois amores clubísticos: FC Porto e Vitória de Guimarães.

Os que me conhecem sabem que não festejo os golos do FCP marcados nas balizas do Vitória.

Hoje, como vimaranense orgulhoso da sua cidade, festejei exuberantemente os dois golos da conquista da Taça de Portugal. Uma alegria imensa, que me fez arrepiar.

Esta equipa é tão humilde como a cidade que a acolhe!

Muito obrigado Vitória, muito obrigado minha querida cidade de Guimarães, a mais linda do mundo!!!

Depois do tricampeonato do FCP, agora a conquista da Taça pelo meu Vitória. Uma época inesquecível, sem dúvida.

19.05.13

SOMOS TRICAMPEÕES!!!!!!!

Armindo Mendes

Somos tricampeões nacionais! Estou muito contente com mais esta enorme alegria proporcionada pelo meu clube do coração: o FC Porto.

Obrigado a todos os que trabalharam para vivermos hoje a conquista de mais um título, que se junta a outros dois conquistados neste fim de semana (andebol e hóquei em patins).

16.05.13

O SLB merecia a Liga Europa

Armindo Mendes

Ontem, o S. L. Benfica perdeu de forma injusta, e até cruel, a final da Liga Europa. Jogou um futebol de qualidade, sem dúvida. Depois de uma caminhada impressionante até à grande final, deverá custar muito “morrer na praia”, como se observou nas expressões de sofrimento de muitos adeptos portugueses no estádio. Senti isso quando o FCP perdeu a sua primeira final europeia, na Taça das Taças, em Basileia. Era eu muito pequeno, mas lembro-me bem!

Enquanto portista convicto, reitero que não gosto nada do Benfica, nosso adversário interno de “estimação”, mas não posso deixar de, também como português, neste momento difícil para os “encarnados”, deixar um abraço sincero aos benfiquistas que são meus amigos.

 

Foto: In "Record" online

12.05.13

Feliz com o resultado, mas, sem ironia, muito respeito pelo sofrimento de um ser-humano: Jorge Jesus

Armindo Mendes

Os que me conhecem sabem que sou do portista e que não gosto do SLB, por ser o nosso grande rival desportivo, nada mais do que isso. Ontem fomos felizes por termos marcado para lá dos 90, mas merecemos ganhar, porque fomos a única equipa que quisemos ganhar! Atacámos sempre mais, fomos quase sempre mais esclarecidos na abordagem do jogo. Acima de tudo, acreditamos sempre mais no golo.

Apesar da grandeza indiscutível, o Benfica voltou a ter medo de jogar com o FC do Porto, adotando uma toada igual a outras equipas, essas sim pequenas” que jogam no Dragão.

O SLB de ontem jogou sempre fechado no seu meio campo super povoado, focado no empate e à procura do erro do adversário, para apostar numa transição rápida, sobretudo depois de ter marcado um golo extemporâneo, fruto de ressaltos sucessivos na área portista.

Independentemente disso, sem qualquer tipo de ironia, não deixo de reconhecer a violência de se perder da forma como o Benfica perdeu, para lá dos 90, com um golo que, provavelmente, o afastará da conquista do campeonato.

Fiquei eufórico com o golo e a vitória, mas não fiquei insensível ao lado humano presente no sofrimento do treinador Jorge Jesus. Aquela imagem quando ele, ante o golo de Kelvin e os festejos portistas, se deixa cair de joelhos e leva as mãos à cabeça, é impressionante e deve merecer de qualquer ser humano bem formado o mais profundo respeito!

Jamais esquecerei aquele momento, pela alegria que me proporcionou, mas pela violência que significou para um profissional, que vê ruir um sonho, cujo trabalho deve, apesar da derrota, ser reconhecido, sobretudo nesta época tão recheada de êxitos.

É a minha opinião. Também se deve saber ganhar com dignidade e respeito pelos vencidos.

12.05.13

Reviver as emoções fortes da “mítica” Rampa da Falperra, apesar do pouco civismo por lá observado!

Armindo Mendes

Não sei quantos anos depois, regressei hoje à Rampa da Falperra, em Braga, para recordar as emoções fortes do Europeu de Montanha, como as vividas tão intensamente na minha adolescência.

Obviamente, os protagonistas de hoje são diferentes dos de outrora, mas foi uma manhã bem passada a assistir à prestação de máquinas incrivelmente rápidas, como os monolugares e as “barquetas”, só observáveis em Portugal nesta competição, o que já ocorria nas décadas de 80 e 90 do século passado. A adrenalina “disparou” à passagem dos mais potentes! Gostei muito!

Também, como em tempos idos, pena é que o civismo não seja o melhor entre uns quantos espetadores que subiram à Falperra, cujos comportamentos, com uma incrível arrogância e má-educação, conspurcaram aquele monte tão bonito com imenso lixo, sobressaindo as “famosas” garrafas de cerveja e os invólucros de alguns alimentos.

Eram às centenas, as garrafas vazias abandonadas por uns quantos energúmenos, protagonistas da dita cultura da “mini”, que se julgam heróis com aqueles comportamentos.

Infelizmente, pouco mudou, apesar das gerações serem outras!

Que triste figura daqueles para quem o consumo de álcool desmedido é um meio de afirmação entre iguais e um comportamento elogiado pelos mesmos!

02.05.13

Nelson Piquet convidado para pilotar carro do título de 1983

Armindo Mendes

Nelson Piquet era o piloto preferido nas minhas infância e adolescência! Os Brahbam BMW que pilotava, com as cores da Parmalt, eram lindos e brutalmente potentes! Lembro-me bem do título de 1983.
 

Segundo a imprensa de hoje, "Nelson Piquet poderá voltar a pilotar o Brabham-BMW BT52 com o qual se sagrou campeão do mundo em 1983, o seu segundo dos três títulos mundiais que conquistou.

A BMW restaurou o BT52, sucessor do BT50 que havia sido uma desilusão no ano anterior. Desenhado por Gordon Murray, o carro restaurado será mostrado no «Goodwood Festival of Speed», que decorre entre 11 e 14 de julho.

Para pilotar o carro, a BMW admite estar já em contactos com Piquet. É, de facto, o que faz mais sentido.

“Um carro como este tem de estar pronto para rodar e é sempre bom lembrar aos nossos fãs o nosso legado”, afirmou Jens Marquardt, chefe da BMW Motorsport.

O chassis do carro foi restaurado em Munique, num processo que foi iniciado em outubro do ano passado e está agora concluído.

Com aquele carro, Nelson Piquet venceu sete Grandes Prémios e levou o título no final da época, batendo Alain Prost (Renault), por dois pontos. Riccardo Patrese também pilotou o carro nos Grandes Prémios da Bélgica e Canadá.

In "AutoPortal"

01.05.13

Imagens de uma “gostosa” caminhada nas serranias de Amarante

Armindo Mendes

Caminhar é bom, mas fazê-lo contemplando paisagens maravilhosas é muito mais enriquecedor, sob todos os pontos de vista.

Partindo da aldeia de Canadelo, caminhei hoje pelas serranias agrestes, mas belas, de Amarante, contemplando os altos e baixos das serras da Meia Via, Marão e Alvão, cada uma com as suas especificidades, mas com um denominador comum: serem tão majestosas perante os nossos sentidos, sobretudo em tempo de primavera!

 

Foram 12 quilómetros exigentes sob ponto de vista físico, mas compensados por sensações intensas que preencheram as subidas íngremes, por entre pedras de xisto soltas, as descidas agudas ajudadas por flores de montanha, os bosques onde despontavam pequenas cascatas e chilreava a passarada e terminando na bonita levada que nos acompanhou no regresso à aldeia de Canadelo.

Estas imagens tentam, sem sucesso, mostrar o que os meus olhos puderam degustar.

 

Pág. 1/2