Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marca d'Água

Apenas um olhar de Armindo Pereira Mendes

Marca d'Água

Apenas um olhar de Armindo Pereira Mendes

19.10.12

Cada órgão de comunicação regional que fecha é o pluralismo que definha (II)

Armindo Mendes

O momento nos OCS é mesmo difícil, não vale a pena “tapar o sol” com a peneira.

Ontem fecharam mais três jornais em três regiões do país, arrastando mais gente, incluindo jornalistas, para o desemprego.

Mais três vozes foram caladas por esta crise tão imbecil, para a qual nada contribuíram.

De permeio, acumulam-se os salários em atraso noutros OCS que conheço e que ainda vão “soluçando” umas notícias.

No quadro atual de crise profunda acredito pouco no sucesso de títulos regionais em concelhos de dimensão pequena ou média, com tecidos económicos muito frágeis.

Os que, com anos de atividade contínua, têm ganho esta batalha - e são poucos no país - operam num contexto atípico, algo confortável, algo “protegido”, que irão porventura para além da natureza empresarial de mercado, tal como a concebo.

Alguns sobreviverão numa certa forma de ser e de estar no negócio, baseados em carolismos que rapidamente se esfumam com o desgaste dos dias, em remunerações paupérrimas e numa precariedade que me custa a aceitar.

Alguns têm apoios, às tantas legítimos, como os autárquicos ou da Igreja, que funcionam como balões de oxigénio.

Os que por azar, demérito ou outras razões não foram bafejados por esse tipo bálsamo, porventura porque se mantiveram fiéis aos seus valores da independência, vão perdendo o ar, provavelmente - receio muito - até à asfixia final.

Comentar:

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.